Entre em contato: (11) 3458-0506
Tema multi propósito para WordPress!

Câmara Brasileira do Livro anuncia novidades para o 59º Prêmio Jabuti

maio
07

Câmara Brasileira do Livro anuncia novidades para o 59º Prêmio Jabuti

Após anúncio de novo curador, CBL apresenta duas novas categorias e conselho para o Biênio 2017/2018

A Câmara Brasileira do Livro (CBL), realizadora do Prêmio Jabuti – o mais tradicional e prestigiado da literatura brasileira, anunciou no mês passado Luiz Armando Bagolin como novo curador da premiação. Consagrado acadêmico da Universidade de São Paulo e responsável pela direção da Biblioteca Mário de Andrade entre 2013 e 2016, Bagolin chega para trazer uma visão atual e assumir novos desafios com o Jabuti.

Nesta edição de 2017, duas novas categorias se juntam as vinte e sete já existentes: “História em Quadrinhos” e “Livro Brasileiro Publicado no Exterior”. Segundo o curador, a criação dessas categorias demonstra esse novo momento que o prêmio e a literatura estão vivendo: “Existem várias formas de contar uma mesma história. Ela pode vir por desenhos, por palavras, em português, em outras línguas. O importante é valorizarmos todas essas formas de contar. Criar essas novas categorias era essencial para mostrarmos a força de nossa produção editorial, representada pela riqueza que o brasileiro produz”.

A “História em Quadrinhos”, que anteriormente era contemplada pela “Adaptação”, passa a ter uma categoria dedicada exclusivamente para ela. Poderão ser premiados livros compostos por histórias originais ou adaptadas, contadas por meio de desenhos sequenciais, definidas pela união de cor, mensagem e imagem. Por conta de sua criação, a categoria “Adaptação” deixa de aceitar história em quadrinhos. Já a categoria “Livro Brasileiro Publicado no Exterior” vem para dar visibilidade à produção editorial brasileira que é promovida no exterior. Poderão ser inscritos livros de autor(es) brasileiro(s) nato(s)/naturalizado(s) publicado no exterior em primeira edição no período entre 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2016, em qualquer gênero, ficção ou não ficção.

Para apoiar as definições e próximos passos do prêmio, Bagolin convidou quatro estudiosos do mercado editorial para formar seu conselho curatorial. Farão parte da nova equipe: Jair Marcatti, professor da Escola Superior de propaganda e Marketing (ESPM) e coordenador do Observatório de Economia Criativa da mesma instituição; Luis Carlos de Menezes, professor sênior do Instituto de Física da Universidade de São Paulo e Coordenador Acadêmico da Faculdade SESI/SP de educação; Pedro Almeida, Publisher, jornalista e professor de literatura; e Eduardo Jardim, filósofo, professor, autor, vencedor do Livro do Ano de 2016.

Sobre o autor: